Sem medo de se arrepender!

Não me arrependo!

Você certamente já ouviu, ou até mesmo disse, a famosa frase: “Não me arrependo de nada do que eu fiz, e se pudesse, faria tudo novamente!”. Se já disse, ou mesmo se nunca disse, mas concorda com tal pensamento, lhe convido a continuar lendo esse post, pois quero dividir contigo minha experiência com Meu Pai a esse respeito…

Obrigada por aceitar o meu convite! 🙂

Durante toda a minha adolescência, eu fui do tipo maria vai com as outrasE como frases de impacto como essa chamavam a atenção, principalmente dos garotos com relação às meninas, eu, assim como os demais, achava super pop quem dizia isso. Pensava comigo: “Fulano(a) tem personalidade!”.

Entretanto, mesmo cercada por uma juventude que gostava de aproveitar a vida a todo custo, ainda que o custo nesse caso significasse deixar seus pais preocupados – ou quase loucos – não me lembro de ter dito algo parecido… Além de meus pais terem sido bem rigorosos no sentido de não me permitirem ter muita liberdade para conhecer a irresistível e encantadora vida lá fora,  sempre fui uma adolescente mais tranquila que os demais, e assim sendo, não vivi tantas aventuras das quais pudesse me gabar.

Imagino agora a expressão no rosto de alguns ao lerem meu último parágrafo: “Nossa, que adolescência chata essa moça deve ter tido!”…(rs) Não os condeno por isso, afinal, na época eu também achava minha vida meio sem graça quando comparada à da maioria dos meus amigos. Vale ressaltar que morávamos no litoral… Logo, o fato de a juventude ser naturalmente mais liberal que em outras regiões, tornava ainda maior a minha frustração! Mas, para fazer parte do grupo não é necessário dizer que não se arrepende de seus atos inconsequentes, basta agir como tal e você se torna um deles. Ou seja, apesar de ter sido menos rebeldetambém tive meus momentos de falta de juízo, e ainda que não me orgulhasse de certas escolhas, não tinha auto-estima suficiente para ser diferente…

MAS com o grande professor chamado TEMPOmuita coisa mudou, principalmente as atitutudes adolescentes. E se não mudaram, ficou claro como cristal que deveriam ter mudado!

Uma das coisas que mudaram para melhor foi o meu relacionamento com Meu Pai. Apesar de sempre tê-Lo buscado, não costumava permitir que Ele se envolvesse em minha vida por completo, e foi somente no fim de minha adolescência que comecei a Lhe dar o espaço que sempre Lhe pertenceu por direito, o de Pai! E só a partir desse momento passei a conhecê-Lo e a compreedê-Lo melhor.

Em nossos momentos juntos, sempre gostei de perguntar a Ele qual era Sua opinião a respeito do que nós, Seus Filhos e Filhas, costumamos dizer e fazer. E essa história de “nunca se arrepender de nada”, com certeza seria um tópico bem interessante para nossas conversas…

Mas devo confessar que não foi tão simples e confortável como pensei que seria… Tudo o que envolve o nosso Ego não é tarefa fácil, e ainda assim Nosso Pai é sempre tão gentil! Mesmo visando somente o nosso bem, jamais impõe Sua opinião, ou nos força a nada, pelo contrário, tem prazer em nos explicar cada porquê. E foi assim, após várias conversas, muitos exemplos, e inúmeras demonstrações na vida de outros – e claro, em minha vida também – que finalmente cheguei a uma conclusão.

A conclusão pode parecer careta para muitos, mas concluo que: Eu Me Arrependo!

Eu me arrependo de tudo aquilo que fiz, pensei, ou falei, não apenas durante a adolescência, mas durante toda a minha vida, que de alguma forma desagradou ao Meu Pai, ao Seu Santo e Paciente Espírito, e aos Seus Anjos, que me acompanham desde que nasci a fim de me protegerem de todo o mal que há nesse mundo.

Sim, me arrependo de por muitas vezes, ter trocado a companhia e conselho dAquele que me ama mais que qualquer ser humano poderia um dia amar, para me sentir aceita e amada por pessoas que sequer estavam aptas para suprirem suas próprias necessidades emocionais.

Sem dúvida me arrependo de cada escolha que me distanciou da Graça e do Poder desse Maravilhoso Pai, uma vez que cada segundo longe dEle, mais tarde se tornariam dias, meses, e por vezes anos, até que finalmente eu pudesse encontrar o Caminho de Volta para os Seus Braços de Amor e Perdão.

Finalmente, me arrependo de tudo o que atrapalhou aquele que é hoje – e para sempre será – o mais importante relacionamento da minha vida: o que tenho com Meu Pai! 

Infelizmente, tenho visto ultimamente não apenas adolescentes, mas muitos adultos que se orgulham de seus erros passados, tentando justificá-los como sendo um mal necessário em sua vida… O discurso é sempre o mesmo, “Não se arrependa! Afinal, se foi bom, maravilha! Se foi mau, serviu de experiência…”.

Concordo que há casos nos quais se não houvesse a tentativa, jamais se conheceria o resultado. E para tais, sem dúvida, a experiência é válida. Porém, não me refiro a esses casos. Mas àqueles em que nos colocamos voluntariamente no terreno do inimigo; refiro-me àquelas escolhas que conscientemente fazemos, nas quais consideramos apenas o prazer envolvido, colocando algo passageiro e ilusório acima dos sentimentos de queridos a quem nos permitimos ferir, e principalmente, contrariando a Vontade dAquele que nos Criou à Sua Imagem e Semelhança!

Não é fácil lidar com a dor da culpa, vencer o orgulho, ou sobreviver em meio a uma sociedade que considera o reconhecimento de um erro como sendo um grave sinal de fraqueza… Mas felizmente, Nosso Pai não pensa dessa forma. Não precisamos mascarar nossa dor, ou calar nossa consciência com frases e pensamentos enganosos que não promovem cura. Precisamos sim  é resolver o que ficou pendente, a fim de seguirmos em frente sem medo de arrependimentos que possam vir a nos perseguir e nos sufocar mais tarde.

Todavia, para enfrentarmos uma situação como essa precisamos nos arrepender! Primeiramente diante de Nosso Pai, e então, diante dos homens (se prejudicamos alguém).

Não tenha medo ou vergonha de se abrir com Seu Pai.

Afinal, Ele sabe de todas as coisas! Mas se você não reconhecer seus erros, Ele não poderá ajudá-lo(a)…

“Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia.” 
(Provérbios 28:13, NVI)

Esse é o Nosso Pai!

Ainda que O tenhamos ofendido e ferido com nossos atos, se de coração nos arrependermos, 

Ele estará pronto para nos perdoar, sarar nossas feridas e reescrever nossa história!  

Não tenha medo de parecer fraco(a)…

“Mas Ele me disse: ‘Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza’. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.” (2 Cor. 12:9)

Enfim, NÃO ME ARREPENDO de estar arrependida! 

Se somente através de um arrependimento sincero encontro PAZ

e a certeza de que estou segura nos Braços do Meu Pai, nada mais importa!

Portanto:

Um Viva ao Arrependimento que nos liberta das cadeias do orgulho,

da  culpa, nos dá a chance de recomeçar e de fazer certo da próxima vez!

Porque o Certo não é feio, é ser como o Pai!

quem ama a Seu Pai , não tem vergonha de se parecer com Ele! 

Arrependa-se sempre que necessário…

E seja Feliz!!! 🙂

Arrependida e Feliz!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sem medo de se arrepender!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s