Fugindo da Zona de Conforto

Saindo da Zona de Conforto

“Nesse lugar eu não moro!”; “Nesse trabalho eu não fico!”; “Por esse salário não trabalho!”; “Se as coisas não melhorarem eu vou embora!”; “Com fulano eu não trabalho!”; “Se beltrano for, eu não vou!”; “De agora em diante só vou gostar de quem gosta de mim!”; “Se eu puder levar alguma vantagem eu topo!”; …

Alguma das frases acima lhe soa familiar? Pois é, a maioria de nós não suporta situações desconfortáveis em nosso cotidiano (pelo menos não por muito tempo!). Aliás, costumamos fugir de tudo (se necessário também de todos) que ameace a nossa zona de conforto, e quando não somos bem sucedidos nessa fuga, a insatisfação e frustração são quase insuportáveis! Mas também não é para menos, vivemos em um mundo cuja maior tendência de mercado é a busca pelo conforto! A TV, a internet, bem como todos os meios de comunicação, estão cheios de propagandas do tipo: “Compre sem sair de casa…”; “Limpe sua casa em segundos já vestida para sair…”; “Não precisa cozinhar, basta aquecer no microondas…”; “O carro mais confortável da categoria…”; “Inverno é a estação do Comfort Food…”;

Não, não sou contra o conforto! Ter conforto é bom!

Quem não gosta de chegar em casa após um longo dia de trabalho e ter um lar aconchegante e confortável para relaxar e curtir a família? Todos gostam, e eu também! E se trabalhamos arduamente, temos direito a um mínimo de conforto para que todo o esforço tenha valido a pena, afinal, o conforto também contribui para o nosso bem estar, nossa saúde física e emocional. O problema está, como em tudo nessa vida, no excesso! Se você está se sentindo confortável demais, cuidado! Alguma coisa pode estar errada…

Com o excesso de conforto dormimos mais tarde; acordamos ainda mais tarde; nos exercitamos menos (ou quase nunca); comemos mal; engordamos mais;  temos mais doenças; gastamos mais; reclamamos mais; somos mais impacientes; e uma infinidade de outros efeitos colaterais!

Por estarmos viciados na vida fácil (se comparada às gerações passadas), vivemos em meio a um círculo vicioso sem fim, em busca de cada vez mais conforto e comodismo. Tudo em prol do delicioso prazer de se esforçar menos, aproveitar a vida, e fazer somente aquilo que queremos…

Imagino que você que está lendo esse post agora deve estar me achando maluca, pois não há problema nenhum em se querer fazer somente aquilo que lhe agrada. Concordo contigo, porém em partes, principalmente quando “aquilo que queremos” passa a nos impedir de fazer “aquilo que Nosso Pai quer” que façamos…

Se você, assim como eu, é cristão, logo entenderá aonde quero chegar, se não posso tentar explicar, mas sinto dizer que enquanto você não conhecer a esse Deus Maravilhoso a Quem chamo de Pai, tudo lhe parecerá uma grande bobagem, mas não se engane, pode apenas parecer, mas não é!

O grande perigo está quando aquilo que antes era apenas um estilo de vida, passa a invadir a percepção espiritual que temos de nossa vida e responsabilidades como Filhos e Filhas de Deus… Basta olhar ao redor em nossa comunidade cristã e logo nos depararemos com posturas do tipo: “Hoje não vou à igreja, estou cansado”; “Não preciso participar de todos os cultos/missas”; “Não vou participar desse projeto, tenho outro compromisso”; ” “Nesse cargo eu não ajudo mais”; “Não quero mais cargos na igreja”; “Amo a missão, mas preciso pensar no que é melhor para mim”; “Meu sonho é ser missionário, mas… Posso escolher onde servir?”; …

Todos conhecemos muito bem inúmeras histórias de grandes homens de fé, comprometidos, que existiram ao longo de toda a história da humanidade: ao começar por Abel, Abraão, Moisés e os demais patriarcas, passando por Estêvão, Paulo e os apóstolos, incluindo os mártires da Idade Média, chegando até aos homens e mulheres dos nossos dias que deixaram tudo para trás, tendo em vista apenas um objetivo: fazer a vontade de Deus! E não é necessário dizer que dentre todos os que abraçaram sua missão e fizeram a diferença no Grande Conflito em que vivemos, nenhum, isso mesmo, NENHUM buscou uma vida fácil e confortável! A maioria teve que sair de sua zona de conforto para poderem ser usados por Deus!

Ainda, se nenhum exemplo humano for capaz de nos convencer a levantar da poltrona e fazer algo útil pela Verdade, talvez o exemplo de Cristo seja suficiente… Ele, o Filho de Deus, Criador do Universo, Aquele que é Eterno, Um com o Pai, deixou o Céu, Se Fez Homem como nós, foi humilhado, desprezado por aqueles aos quais veio salvar, padeceu e sofreu por nossa causa, morreu uma das piores mortes, a morte de cruz… Mas venceu a Morte, e ressuscitou para nos garantir o direito de voltar para Casa do Nosso Pai!

Será que o Altruísmo e Sacrifício de Cristo não são o bastante para nos comover e convencer a tomar uma atitude, ou o conforto terreno continua apelando mais forte aos nossos sentidos?

Amiga(o), você não precisa atravessar o mundo como eu fiz para deixar sua zona de conforto e servir a Deus e ao seu próximo, mas uma coisa é certa: você precisa ACORDAR!

Seu Pai tem uma missão para você, missão para a qual Ele mesmo a(o) capacitará, tão logo você aceite Seu chamado! Mas lembre-se, foi Ele Quem criou o plano, é Ele Quem conhece o caminho, Quem sabe as estratégias que você deverá usar, Ele é o Comandante do Navio! Não queira tomar decisões que só cabem a Ele, não queira delimitar Sua área de ação, e não queira tomar Seu posto, pois só há espaço para UM Senhor! Na Obra de Deus, ou somos servos – embora tratados como Filhos – ou abandonamos o Navio para nos tornar senhores de nossas vidas. A escolha é nossa, Nosso Pai jamais nos obriga a nada…

Que você escolha hoje, aceitar o chamado que Seu Pai tem para você, não importa quão desconfortável pareça, pois não há felicidade maior do que estar no Centro da Vontade de Deus!

E quanto ao conforto, não se preocupe, a melhor e mais confortável Zona de Conforto de todas as eras é a que Deus está preparando para Seus Filhos e Filhas no Céu! Essa é a nossa herança, e nenhum conforto nesse mundo se compara ao que teremos na companhia do Nosso Pai por toda a Eternidade!

Grave bem isso em sua mente para nunca mais esquecer:

A Zona de Conforto do Cristão é o Céu!

Zona de Conforto

Tradução:

“A vida começa onde termina a sua zona de conforto.” Walsch

Então, Filha(o), SE JOGA!!! 🙂

***

“Então o Senhor disse a Abrão: ‘Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai,

e vá para a terra que eu lhe mostrarei.'”
Gênesis 12:1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s